1. Home
  2. Alimentos
  3. Setores alimentares
  4. Suplementos alimentares e dietéticos
Suplementos alimentares e dietéticos

Suplementos alimentares e dietéticos

Um serviço tudo incluído

Os suplementos alimentares são fontes concentradas de nutrientes, como minerais, vitaminas ou outras substâncias com efeito nutricional ou fisiológico. Estes são comercializadas sob forma de “dose” e destinam-se a corrigir deficiências nutricionais, manter uma ingestão adequada de determinados nutrientes ou apoiar funções fisiológicas específicas.

Os suplementos não têm propriedades curativas, mas podem apoiar a saúde humana através da otimização do estado nutricional ou contribuindo para o bem-estar, fornecendo nutrientes e substâncias com atividade fisiológica para o desenvolvimento normal e manutenção de uma boa saúde no organismo. Existem muitos tipos de suplementos no mercado, variando de acordo com as necessidades. As principais substâncias incluem enzimas lácteas, sais minerais, vitaminas, ácidos gordos, proteínas, extratos de plantas e fibras.

Os consumidores de todo o mundo estão a recorrer a suplementos alimentares e dietéticos como parte do seu objetivo pessoal de levar uma vida mais saudável e ativa. Com o número crescente de consumidores concentrados na melhoria do seu regime de saúde, a procura de vitaminas e suplementos alimentares está a aumentar.

Suplementos alimentares e dietéticos – Legislação

Na União Europeia (UE), os suplementos alimentares são regulamentados como alimentos. O objetivo das regras harmonizadas ao abrigo da Diretiva n.º 2002/46/CE do Parlamento Europeu e do Conselho de 10 de Junho de 2002 relativa à aproximação das legislações dos Estados-Membros respeitantes aos suplementos alimentares é proteger os consumidores contra potenciais riscos para a saúde e garantir que não lhes sejam fornecidas informações incorretas.

A fim de garantir a segurança dos suplementos alimentares, a diretiva estabelece uma lista de vitaminas, minerais e fontes permitidas:

  • Anexo I: lista de vitaminas e minerais que podem ser adicionados para fins nutricionais em suplementos.
  • Anexo II: lista de fontes permitidas a partir das quais se podem fabricar vitaminas e substâncias minerais.

De forma a incluir substâncias adicionais, a lista foi alterada pelos seguintes Regulamentos e Diretivas:

  • Regulamento (UE) 2017/1203 da Comissão, de 5 de julho de 2017, que altera a Diretiva 2002/46/CE do Parlamento Europeu e do Conselho e o Regulamento (CE) n.º 1925/2006 do Parlamento Europeu e do Conselho no que se refere ao silício orgânico (monometilsilanotriol) e aos oligossacáridos fosforilados de cálcio (POs-Ca®) adicionados aos alimentos e utilizados no fabrico de suplementos alimentares;
  • Regulamento (UE) 2015/414 da Comissão, de 12 de março de 2015, que altera a Diretiva 2002/46/CE do Parlamento Europeu e do Conselho no que se refere ao ácido (6S)-5-metiltreta-hidrofólico, sal de glucosamina, utilizado na produção de suplementos alimentares;
  • Regulamento (UE) n.º 119/2014 da Comissão, de 7 de fevereiro de 2014, que altera a Diretiva 2002/46/CE do Parlamento Europeu e do Conselho e o Regulamento (CE) n.º 1925/2006 do Parlamento Europeu e do Conselho no que se refere à levedura enriquecida em crómio utilizada no fabrico de suplementos alimentares e ao lactato de crómio (III) tri-hidratado adicionado aos alimentos;
  • Regulamento (UE) n. º 1161/2011 da Comissão, de 14 de Novembro de 2011, que altera a Diretiva 2002/46/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, o Regulamento (CE) n.º 1925/2006 do Parlamento Europeu e do Conselho e o Regulamento (CE) n.º 953/2009 da Comissão no que se refere às listas de substâncias minerais que podem ser adicionadas aos alimentos;
  • Regulamento (CE) n.º 1170/2009 da Comissão, de 30 de Novembro de 2009, que altera a Diretiva 2002/46/CE do Parlamento Europeu e do Conselho e o Regulamento (CE) n.º 1925/2006 do Parlamento Europeu e do Conselho no que se refere às listas de vitaminas, minerais e respetivas formas em que podem ser adicionados aos alimentos, incluindo suplementos alimentares;
  • Diretiva 2006/37/CE da Comissão, de 30 de Março de 2006, que altera o anexo II da Diretiva 2002/46/CE do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito à inclusão de determinadas substâncias.

Como é que a Mérieux NutriSciences o pode apoiar?

Graças a laboratórios especializados, a uma divisão farmacêutica GMP e a uma rede global de peritos na Mérieux NutriSciences, expandimos a nossa perícia no sector dos suplementos alimentares e dietéticos. Estamos em condições de oferecer um serviço completo de apoio às empresas para garantir a qualidade, segurança e eficácia dos suplementos dietéticos.

Segurança e qualidade dos suplementos alimentares

Em 2020, e de acordo com os dados do RASFF monitorizados e analisados com a solução da Mérieux NutriSciences: Safety HUD, foram notificados 211 eventos. Destes, a composição foi a principal causa e levou a 86 eventos notificados (-44% em comparação com 2019).

EFSA – datas relevantes

As nossas publicações sobre suplementos alimentares

Consulte o nosso blog

Share it with your network
Perguntas mais Frequentes (FAQs) Provavelmente a resposta à sua dúvida está aqui!
Consulte aqui
Mérieux NutriSciences Corporation ©2022