1. Home
  2. Alimentos
  3. Serviços para os setores alimentares
  4. Serviços de Inovação e Tecnologia
  5. Identificação de partículas estranhas
Identificação de partículas estranhas

Identificação de partículas estranhas

Presença de corpos estranhos em alimentos

Um defeito comum detetado nos alimentos, incluindo nos alimentos embalados, são os corpos estranhos.

A observação microscópica deteta a presença de cabelo, insetos, ossos, bolores e fungos, cristalizações ou sedimentos em produtos líquidos, bem como a contaminação microbiológica.

Estas investigações são microanálises onde normalmente a partícula a observar apresenta-se em pequenas dimensões e quantidade, pelo que, não é possível realizar a identificação através de análises tradicionais.

A Mérieux NutriSciences utiliza tecnologia de ponta combinada com a experiência e o conhecimento dos seus especialistas

O equipamento com que utilizamos para a observação de partículas estranhas:

  • Microscópio ótico;
  • SEM (Microscópio Eletrónico de Varrimento)
  • EDS (Espectrometria Dispersiva de Energia)
  • FT-IR (Espectrometria de Infravermelhos por Transformada de Fourier)

A microscopia ótica é uma técnica rápida e barata, que permite uma primeira avaliação geral da amostra. Na maioria dos casos, a microscopia é não destrutiva e pode ser suficiente para identificar o corpo estranho – a experiência do analista é fundamental nestas situações – ou permite obter informações úteis para decidir se são necessárias análises adicionais.

Identificação de partículas estranhas através de microscópio eletrónico de varrimento (SEM)
Observação SEM

As outras técnicas têm alto poder de ampliação e resolução. A FT-IR é muito útil para a identificação qualitativa e particularmente útil para matrizes orgânicas.

As outras técnicas têm alto poder de ampliação e resolução. A FT-IR é muito útil para a identificação qualitativa e particularmente útil para matrizes orgânicas.

Todas estas técnicas preservam a amostra (i.e. não a alteram) e podem ser utilizadas em pequenas quantidades. São frequentemente utilizadas combinadas, uma vez que os dados são complementares e podem facilitar a identificação do corpo estranho. Dependendo da informação que fornecem, outras análises complementares (como GC/MS, HPLC, ICP, etc.) podem ser aplicadas, tanto sobre o corpo estranho como sobre o produto alimentar.

Conheça a nossa experiência identificação de partículas estranhas

Consulte o nosso blog


Share it with your network
Perguntas mais Frequentes (FAQs) Provavelmente a resposta à sua dúvida está aqui!
Consulte aqui
Mérieux NutriSciences Corporation ©2022