1. Home
  2. Blog
  3. Monitorização da presença de arsénio inorgânico nos alimentos para animais
Maio 29 2022

Monitorização da presença de arsénio inorgânico nos alimentos para animais

Serviços MXNS

Foi publicada, dia 23 de maio, uma Recomendação da Comissão relativa à monitorização da presença de arsénio inorgânico nos alimentos para animais.

A toxicidade do arsénio apresenta diferença significativa, conforme a sua apresentação seja orgânica ou inorgânica. Enquanto os compostos orgânicos apresentam uma toxicidade muito reduzida, os efeitos adversos para a saúde animal e humana estão relacionados com a componente inorgânica.

A forma que prevalece nas matérias-primas da alimentação animal é a orgânica, mas, sendo que os dados apenas refletem o arsénio total, torna-se difícil quantificar a presença de arsénio inorgânico. A Diretiva 2022/32/CE estabelece limites máximos para arsénio total numa gama de alimentos para animais, pois não existia nenhum método para analisar o arsénio inorgânico separadamente. Neste momento já existe método de análise para alimentos para animais de origem marinha, animal e vegetal, sendo que nos restantes alimentos a quantidade total é igual à forma inorgânica.

Considera-se adequado implementar uma monitorização da presença de arsénio inorgânico em toda a UE, antes da fixação dos seus níveis máximos em determinados alimentos para animais, ou outras medidas de gestão de riscos.

Desta forma os Estados-Membros, com a participação das empresas do setor, devem realizar a presença do arsénio inorgânico, bem como teor total de arsénio, estando listados os alimentos e compostos que devem sofrer esta monitorização.

Fonte: JOUE, 23 de maio de 2022

Share it with your network
Perguntas mais Frequentes (FAQs) Provavelmente a resposta à sua dúvida está aqui!
Consulte aqui
Mérieux NutriSciences Corporation ©2022