Nos últimos anos, o uso de embalagens ecológicas tornou-se cada vez mais disseminado, devido às mudanças sociais, pressão do consumidor e a constante alteração da legislação.

CONSUMO_biodegradabilidade.png

Embalagens ambientalmente amigáveis ​​causam menos danos ao meio ambiente e melhoram a imagem da marca, pois é frequentemente escrutinada e usada como a medida da sustentabilidade global de uma empresa. Por isso, muitas organizações trabalham para desenvolver e usar novos materiais, incluindo polímeros biodegradáveis ​​e compostáveis. Estes:

  • Podem ser utlizados ​​para produzir embalagens para vários tipos de alimentos ​​e bebidas, incluindo produtos lácteos, panificação, frutas e outros.  As embalagens de produtos alimentares é uma das principais causas da existência de resíduos nos países desenvolvidos. O governo francês decidiu proibir a produção e distribuição de pratos plásticos em todo o país, com efeitos a partir de 2020, com exceção daqueles que são biodegradáveis ​​e compostáveis ​​através de compostagem doméstica.
  • Em alguns países, a utilização de tais materiais é obrigatória para a produção de sacos de compras e sacos de lixo para a recolha seletiva de resíduos orgânicos.
  • Estes materiais começam a ser utilizados na agricultura para a forragem de fardos, luvas e sacos para frutas e legumes.

Possuímos um departamente dedicado com mais de dez anos de experiência neste tipo de estudos, trabalhando com várias empresas internacionais. Dispomos da acreditação OK Compost e o nosso laboratório de testes tem a marca "Seedling" (bioplásticos europeus).

Temos experiência em:

  • Avaliação da conformidade com os requisitos para embalagens adequadas para reciclagem orgânica de acordo com EN 13432, ISO 17088, ASTM D6400 e ISO 18606
  • Avaliação da compostabilidade de plásticos compostáveis de acordo com EN 14995
  • Determinação da biodegradabilidade aeróbia final dos plásticos, de acordo com ISO 14855 e ASTM D5338
  • Determinação da biodegradabilidade aeróbia final dos materiais plásticos no solo, de acordo com a norma ISO 17556
  • Determinação do grau de desintegração dos materiais plásticos num ensaio de compostagem aeróbia, à escala piloto, em conformidade com a norma ISO 16929
  • Determinação do grau de desintegração de materiais plásticos quando expostos a um ambiente de compostagem, à escala laboratorial, de acordo com ISO 20200

Os ensaios realizados de acordo com as normas ISO 14855 e EN 16929 são acreditados pela ACCREDIA (organismo nacional italiano de acreditação).

Realizamos testes para avaliar a biodegradabilidade rápida e a biodegradabilidade intrínseca de acordo com as diretrizes da OCDE 301 e OCDE 302, implementamos métodos para determinar a biodegradabilidade de detergentes, de acordo com:

  • ISO 11733 - Determinação da eliminação e biodegradabilidade de compostos orgânicos por microrganismos aeróbios
  • ISO 14593 - Avaliação da biodegradabilidade aeróbica final de compostos orgânicos em meio aquoso (ensaio de espaço livre de CO2)
  • ISO 11734 - Avaliação da biodegradabilidade final de compostos orgânicos em lodo digerido a uma dada concentração por microrganismos anaeróbios.