A Mérieux NutriSciences realiza ensaios de toxicidade em abelhas atendendo a normativa do IBAMA IN nº 2, de 9 de fevereiro de 2017.

As abelhas são polinizadores que tem importância fundamental na manutenção de um ecossistema, sendo as principais responsáveis pela produção de vários frutos e vegetais. Elas são responsáveis pela polinização de até 90% da população vegetal. A diminuição da disponibilidade de abelhas pode causar graves limitações na quantidade e qualidade de vegetais disponíveis, constituindo um sério problema ambiental e social.

Ensaios toxicológicos, para estudos com fins regulatórios, avaliam os efeitos adversos dos agentes químicos à organismos não alvo, quando existe a possibilidade de exposição a esses compostos. Os resultados obtidos estabelecem os limites seguros de utilização dos compostos avaliados. 

O IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) publicou em 9 de fevereiro de 2017, a Instrução Normativa no 2 que estabelece diretrizes, requisitos e procedimentos para a avaliação dos riscos de ingredientes ativos de agrotóxicos para insetos polinizadores.

As novas exigências devem ser cumpridas para ingredientes ativos ainda não registrados no Brasil, ou sob reavaliação, em produtos técnicos, pré-misturas e formulações, além de produtos formulados a base de ingredientes ativos ainda não registrados no Brasil, ou sob reavaliação.

Assim o IBAMA passa a exigir os estudos conforme tabela abaixo:

Polinizadores

 

Os estudos de resíduos em solo, folhagem, néctar e pólen serão solicitados pelo IBAMA em função do resultado da avaliação dos outros estudos.

A Mérieux NutriSciences está preparada para receber demandas para os estudos requeridos nesta instrução normativa.

Mais informações?

Entre em contato para mais informações sobre nossos serviços, solicitações de propostas e mais.

Estamos a disposição para atendê-lo.